10 distribuições Linux baseadas no Arch Linux

ArchBang Linux | distro baseada no Arch Linux
ArchBang Linux | distro baseada no Arch Linux

O Arch Linux (ou apenas Arch) é uma distribuição desenvolvida de forma independente. Segundo o site oficial, ela tem como propósito geral ser uma distribuição versátil; cujo desenvolvimento é focado na simplicidade, minimalismo e no código elegante. Por focar nisso, muitos usuários estranham o fato do Arch ser disponível, inicialmente, apenas na linha de comando (“tela preta”). Mesmo assim, possui diversos adeptos no mundo. Portanto, por conter características e princípios fundamentais da filosofia GNU – liberdade para usar, instalar e configurar como bem desejar – o Arch Linux vem ganhando diversos trabalhos adeptos que se baseiam na sua arquitetura. Assim, tal como o Ubuntu Linux, existem também várias distribuições que derivam do Arch Linux.

O Arch Linux foi fundada por Judd Vinet, em meados de 2002, e é otimizada para processadores i686/x86-64. Além disso, o Arch Linux não possui versões (como o Ubuntu, por exemplo). Pois é, uma distribuição rolling release, ou seja, o sistema é atualizado continuamente. Você obterá acesso às novas versões simplesmente mantendo o sistema atualizado através do gerenciador de pacotes. Isso permite que o usuário tenha um sistema sempre atualizado e com novos pacotes.

Quer saber mais ?!

Encontrei na rede

Então, se você gostou da proposta do Arch Linux, mas ainda não está disposto para encarar um sistema como esse. E gostaria de ter contato com distros Linux mais visuais (gerenciadores e janelas gráficas), sem perder a essência do sistema Arch; você precisa conhecer essas 10 distribuições Linux, totalmente, baseadas no Arch Linux.


1 – ArchBang

ArchBang Linux é uma distribuição super leve – recursos gráficos mínimos. Utiliza o gerenciador de janelas Openbox , é rápido , e é adequado tanto para sistemas desktop quanto para portáteis .

SITE OFICIAL

Fonte imagens


2 – Antergos

Antergos é um sistema operacional moderno, elegante. Ele começou a vida com o nome de Cinnarch, uma mistura do ambiente gráfico Cinnamon com a distribuição Arch Linux. Contudo, o projeto alterou seus objetivos iniciais e agora oferece uma escolha de vários desktops, incluindo GNOME 3 (por padrão), Cinnamon, Razor-qt e Xfce. Além disso, o Antergos inclui seu próprio método de instalação via interface gráfica.

Fonte Imagens


3 – Chakra

Chakra GNU/Linux é uma distribuição poderosa originalmente. Ela possui um instalador gráfico, detecção automática de hardware e configuração, a última versão do desktop KDE, e uma variedade de ferramentas e extras.

SITE OFICIAL

Fonte Imagens


4 – Bridge Linux

Bridge Linux é uma distro voltada para desktops. Ele vem com as quatro opções de escolha: GNOME , KDE, LXDE ou Xfce . Ao contrário do Arch, Bridge Linux  vem em um dos ambientes de desktop gráficos disponíveis e fornece um conjunto pré-instalado de aplicações, as mais comuns; disponível a partir de repositórios do Arch Linux.

SITE OFICIAL

Fonte Imagens


5 – Manjaro Linux

Manjaro Linux é uma distribuição GNU/Linux baseada nos pacotes estáveis do Arch Linux, tornando-o 100% compatível com essa distribuição. É desenvolvida de forma independente por uma equipe da Europa (Áustria, Alemanha e França). O objetivo dele é oferecer uma alternativa simples aos usuários que gostam das características do Arch Linux (usuários mais avançados) como a sua velocidade, os seus pacotes sempre atualizados, a sua leveza e o seu princípio Rolling Release. Além do mais, essa distribuição apresenta um visual moderno e agradável, com um instalador simples. Por fim, Manjaro é adequado para recém-chegados, bem como usuários experientes no Linux.

Fonte Imagens


6 – BBQLinux

O BBQLinux é uma distribuição Linux, baseada no Arch Linux. Tem como principais características:  o LightDM como gestor de logins, tem o seu próprio instalador gráfico, chamado bbqlinux-installer. Além disso, vem com o Android SDK pré instalado e o Yaourt pré-instalado (gestão de pacotes AUR). A instalação é muito simples, ao estilo do Ubuntu. Disponível uma versão LiveCD. Por fim, o ambiente gráfico Mate como opção.

SITE OFICIAL

Fonte Imagens


7 – Parabola GNU/Linux

Parabola GNU/Linux tem como objetivo proporcionar uma distribuição totalmente livre com base nos pacotes do projeto Arch Linux (mesmo sendo considerado variante não-oficial). O objetivo é oferecer aos usuários controle total sobre seu sistema. Parabola GNU / Linux é oferecido pela Free Software Foundation (FSF) como uma distribuição de software totalmente gratuito.

SITE OFICIAL

Parabola-2012-10-17-Is-Based-on-Linux-Kernel-3-6-2-2

Parabola-2012-10-17


 

8 – Poliarch

PoliArch é um GNU / Linux usada para a gestão, a manutenção e recuperação do computador. O objetivo do PoliArch é fornecer uma maneira rápida e fácil de realizar a gestão de negócios / administração no computador, tais como a criação e edição de partições do disco , backup e restauração de dados, a possibilidade de acesso aos documentos de um sistema deixa de funcionar. O sistema vem com vários softwares, pré-instalados.

SITE OFICIAL


 

9 – Arch Assault

O Projeto ArchAssault visa oferecer recursos para os Pentesters (hackers éticos) e profissionais de segurança . Em linhas gerais, todos aqueles que, de alguma forma, lidam com sistemas Linux. Obviamente , o benefício aqui é que aqueles que gostam de usar o Arch Linux; possam trabalhar com técnicas de segurança usando uma distro específica para este fim.

SITE OFICIAL


 

10 – BlackArch

BlackArch Linux é projetado para Pentesters e pesquisadores de segurança . É fornecido com vários gerenciadores de janelas leves , incluindo Fluxbox  e o Openbox. Ele vem com mais de mil ferramentas especializadas para testes de penetração e análise forense.

SITE OFICIAL

Ricardo Ferreira

Ricardo Ferreira

Fundador do Linux Descomplicado - LD.

Sempre em busca de novos conhecimentos, preza por conteúdo de qualidade e auto-explicativo. Por isso, persiste em criar um site com artigos relevantes para todos os leitores do Linux Descomplicado!
Ricardo Ferreira

Comentários

comentários


VOCÊ TAMBÉM PODERÁ LER...

  • Legal o artigo, bom saber amis sobre as distros Arch based. Antigamente tinha o KaOS tb, era baseado no arch, usa tb o pacman, mas hj em dia tem sua própria base, próprio repositório, não é mais arch based. Hj em dia uso arch e tb o manjaro, até criei um site para postar coisas sobre ele: http://www.manjaro-geek.org

    • Evertonlps

      tu ta em todas hein

  • Daniel Freitas

    Acabei de testar o Chakra, que não é mais baseado no arch, e sim um fork com seus próprios repositórios. Logo no inicio do live CD aparece essa mensagem.

  • Evertonlps

    Estou começando a pensar que o pessoal resolveu dar uma pausa nos “como trocar o wallpaper do Ubuntu”, como instalar o Ubuntu, como remover spywares do Ubuntu, como fazer dual boot com Ubuntu, Ubuntu, Ubuntu ,Ubuntu… rsrsrs

  • Marcos Alves Pintar

    A meu ver esse grande número de distros apenas fraciona a comunidade, e pulveriza esforços. A flexibilidade do Arch permite que se faça qualquer coisa, sendo desnecessário se criar uma distro independente para a função X ou Y.

    • Wilian Alves

      Eu concordo em partes com seu raciocínio principalmente em se tratando do Arch….
      Concordo que muitas distros não acrescentam quase nada, para algumas, talvez, desenvolver um ambiente já fosse mais do que suficiente ao invés de uma distro nova (feita do zero ou baseada noutra).

      Já com o Arch a coisa muda um pouco, porquê muitos usuários (a maioria talvez e me incluo nessa) não tem tempo, ou não pretendem ou interesse em ler a , ótima, wiki do Arch. ou aprender a empacotar, scripts, a fazer tudo manualmente…
      Essa é a proposta do Antergos com pouca personalização, “bem limpo” e fácil de usar. E do Manjaro que ao contrario do Antergos vem carregado de muita coisa. Mais distros realmente além destas também não acho necessário.

      Além disso distros como Antergos e Manjaro atraem novos usuários pro Linux, usam pra “sentir o gosto” de usar o Arch e se motivam a aprender e acabam migrando pra ele.
      Conclusão se os Arch users querem continuar usando tudo no modo KISS ÓTIMO, só acho que generalizar tudo e torcer o nariz até pra quem usa Evo/Lution já passa a ser contra produtivo. Só acho que nem tudo devemos levar no “8 ou 80″.

  • Luiz Peterli

    Bom conhecer essas distros, eu particularmente não tenho muita interação com o Arch, mas pretendo mudar isso testando algumas dessas distros.

    • Leandro Jacomini

      Idem. Uma vez tentei usar o Arch numa VM, e achei excelente. O bom é que vc pode configurar somente aquilo que realmente está precisando, sem instalar trocentos programas desnecessários. As distros baseadas no Arch eu ainda não vi, mas está aí uma boa ideia. Uso o Mint, que é bom, mas deixa a gente preguiçoso, por vir tudo pronto. Vou testar o Arch ou uma distro baseada nele. Sair de vez do ruindows (que só tenho por causa do Cabal Online, diga-se de passagem).

  • Rubemar Pinto

    Bom tenho usado o Manjaro, sempre usei o ubuntu, me dei uma chance de sair da zona de conforto, e até aqui tem se mostrado uma Distro realmente muito além da minha expectativa.

  • Agnaldo Lucindo

    O Chackra o Manjaro e o Parabola sao belissimos!Da vontade de usar todos 😀 Sera que so o ubuntu que e feio?

    • Wilian Alves

      Achei o Antergos a mais elegante, limpa e integrada aos ambientes gráficos de TODAS as distros que testei até o momento.

  • Amanda Mata

    Adorei esse artigo, não sabia que existia tantas distros baseadas no arch, bem bacana